Amores Extremos de Uma Mulher

sexta-feira, 4 de junho de 2010


Momentos Magicos


A vida é muitas vezes feita de momentos magicos, e assim como uma magica, ela acontece somente em determinados momentos, e geralmente de forma inesperada, inusitada, mas momentos não para sempre...

E porque não viver estes momentos? pois sei que são momentos que não voltam mais, e sei também que é uma força que vem de dentro de nós, de nosso coração, de nossa mente, não programados, mas inesperados e sinto que deixar esta magia acontecer ou não só depende de mim.

E no meio de tantos sofrimentos, mudanças pessoais, eu poder viver momentos de intensa magia, vindo do nada, sem que eu estivesse conscientemente pensando, lembrando ou pensando.

E de repente desenrolarem-se cenas, inclusive com dialogos, na nossa mente como se estivéssemos participando de tais cenas e sem que nada façamos, o nosso corpo reage como se estivesse sido estimulado, desencadeando reações em cadeia, fortes emoções que culminam no estado sublime de extase

São os meus sonhos que me dão força e coragem para viver e lutar por aquilo que espero conseguir, fazer do sonho a realidade.

E momentos magicos não devem ser desperdiçados , mas sim vividos , como um grande e admiravel presente da vida em meio a nossos sofrimentos, bálsamos que aliviam por momentos,

e mesmo depois, deixam a gostosa sensação de terem existidos.

SillTelles -- 04 de junho de 2010

2 comentários:

aicram disse...

Me descobri mulher carente
de beijos e de abraços...
me descobri dentro de uma concha
fugindo da felicidade...
me descobri covarde
sem ter coragem necessária
para ver o sol amanhecer
aninhada em seus braços
no calor de palavras sussuradas
mornas e sensuais...
me descobri fugindo
para não deixar saudades...
me descobri criança manhosa
em corpo de mulher
de sorriso fácil
de olhos brilhantes
marejados de lágrimas
para não enfrentar sua mágoa
no momento do adeus...
me descobri assim, frágil
um tanto amarga
por ter, um dia,
a felicidade de te encontrar
e roubar seu coração.

@Márcia Barros

aicram disse...

Me descobri mulher carente
de beijos e de abraços...
me descobri dentro de uma concha
fugindo da felicidade...
me descobri covarde
sem ter coragem necessária
para ver o sol amanhecer
aninhada em seus braços
no calor de palavras sussuradas
mornas e sensuais...
me descobri fugindo
para não deixar saudades...
me descobri criança manhosa
em corpo de mulher
de sorriso fácil
de olhos brilhantes
marejados de lágrimas
para não enfrentar sua mágoa
no momento do adeus...
me descobri assim, frágil
um tanto amarga
por ter, um dia,
a felicidade de te encontrar
e roubar seu coração.

@Márcia Barros